Treinamento das Comissões de Prevenção à Dengue

Devido às temperaturas elevadas e as últimas chuvas – ainda que abaixo da média –, o entorno da USP está vivenciando um período crítico no que se refere à transmissão da dengue. Dados da Secretaria Municipal de Saúde indicam que de janeiro a março de 2014 as áreas de nosso entorno vêm apresentando vários casos autóctones de dengue, com 208 notificados na região do Jaguaré e 144 no Rio Pequeno, além de casos de funcionários USP já diagnosticados com a doença.

A Prefeitura do Campus USP da Capital (PUSP-C), com o objetivo de reforçar as orientações à comunidade USP quanto às principais medidas para evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença, realizou na sexta-feira, dia 11 de abril, um treinamento com os membros das Comissões de Prevenção à Dengue.

Além das ações de orientação à comunidade usuária do campus, a PUSP-C vem realizando o monitoramento e o controle do mosquito Aedes aegypti através de aspirações entomológicas (coleta mecânica) e por meio da colocação de 40 armadilhas para captura de ovos de mosquito (ovitrampa) e de 131 armadilhas para captura de mosquitos adultos (adultrap) nas unidades que integram a CUASO e USP Leste, e em outros pontos estratégicos sob responsabilidade da PUSP-C.

Também estão sendo realizadas vistorias técnicas às unidades, atendendo solicitações referentes ao surgimento de casos positivos de dengue e reclamações quanto à presença excessiva de mosquitos. Até o momento já foram visitadas nove unidades: IEE, IO, IF, CEPE, EEFE, Creche Oeste, Poli, ECA e FAU.

Publicado em 10/04/2014